Pesquisar No Site

Novo coronavírus, o que precisamos saber.

Publicado em: 16/03/2020
Destaques
O que você precisa saber
Novo coronavírus, o que precisamos saber.

No dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde  (OMS) declarou pandemia da doença, o que foi feito devido à  confirmação da presença do novo coronavírus em todos os continentes e que está causando preocupação sobre a capacidade de reação global à doença.

O que é coronavírus? (COVID-19)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de novo coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como começou?

O vírus começou a circular no fim de dezembro em Wuhan, na China, cidade com 11 milhões de habitantes. No início os médicos indicavam que uma ‘doença misteriosa’, com sintomas parecidos ao de resfriado comum,  estava infectando as pessoas rapidamente, e rapidamente, em alguns infectados, provocando pneumonia. Em janeiro, a China anunciou as primeiras mortes e, na sequência, o crescimento avassalador de registros.

Nos meses seguintes o vírus se espalhou e já causou morte em muitos países. Em fevereiro chegou com força à Europa e castiga a Itália. Diante disso cidades ficaram vazias e eventos como o tradicional carnaval de Veneza foram cancelados. Desfiles de moda foram interrompidos ou transmitidos apenas pela internet. A Itália declarou quarentena em todo o país para evitar a propagação da doença.

No Brasil

No dia 3 de fevereiro, o Ministério da Saúde elevou o nível da resposta brasileira em relação ao coronavírus para Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional. A medida foi tomada mesmo sem nenhum caso confirmado de coronavírus no Brasil, informou a Pasta, por meio de nota.

O  primeiro caso foi confirmado no dia 25 de fevereiro, a pessoa infectada era um homem de 61 anos, residente em São Paulo e com histórico de viagem para a Itália, na região da Lombardia (norte do país), entre os dias 9 e 21 de fevereiro.

No dia 5 de março, foi confirmada a transmissão local da doença. Duas mulheres que tiveram contato com outros casos confirmados adquiriram a doença. No dia 12 de março, São Paulo confirmou que já há transmissão comunitária da doença no Estado.

Já existe controle na chegada de passageiros de países ou localidades em que há transmissão, em todos os portos e aeroportos. Em casos suspeitos as pessoas que regressam desses países e apresentam febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, já ficam em quarentena. Também são incluídas as situações em que a pessoa sente febre ou sintoma respiratório e teve contato com caso confirmado ou suspeito de Covid-19. No dia 23 de fevereiro, todos os brasileiros resgatados de Wuhan, e que cumpriam quarentena de 14 dias em base aérea localizada em Anápolis (Goiás), foram liberados para voltarem a seus estados de origem. Nenhum deles contraiu o vírus.

Como Prevenir

  • Higienizar as mãos é a principal forma de se prevenir contra o novo coronavírus.
  • Limpar constantemente corrimãos, maçanetas e objetos que são facilmente tocados.
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.
  • Não compartilhar itens pessoais, como talheres e toalhas.
  • Manter a uma distância mínima de um metro de pessoas que estejam espirrando ou tossindo.
  • uso de máscaras é para quem estiver em contato com alguém com sintoma gripal .

 

Hora dos boatos!

Devido ao fato do coronavírus ser um novo vírus, os estudos sobre ele ainda são poucos. Isso faz com que uma série de informações falsas – ou não totalmente verdadeiras – sejam espalhadas, na intenção de achar prevenções e curas que estejam ao alcance da população.

Entretanto, esses compartilhamentos podem, na verdade, acabar prejudicando. Dessa forma, separamos as “dicas” que estão sendo mais comentadas na internet para explicar se são verdadeiras ou não e porquê.

Tomar chá quente mata o coronavírus ou evita a contaminação?

Não tem nenhuma evidência científica comprovando essa informação.

A mesma explicação vale para o boato que beber água de 15 em 15 minutos faria com que o vírus fosse engolido, impedindo que ele chegasse ao pulmão.

 

Não conseguir prender a respiração por mais de dez segundos sem tossir pode ser sinal de coronavírus?

“Não é um teste muito específico para ser levado em consideração para diagnosticar a doença”. Isso acontece porque várias condições respiratórias podem causar uma perda do fôlego, quando falta ar. Então, não conseguir prender a respiração não é uma indicação muito confiável de coronavírus.

Devido às altas temperaturas do verão brasileiro, o coronavírus encontra maior dificuldade para se multiplicar?

Isso é verdadeiro, porém, em partes.  O calor ajuda porque no clima frio a multiplicação do vírus é facilitada, pois no frio os hábitos mudam, então os ambientes ficam menos ventilados, as pessoas mais próximas.

O ar de dentro do plástico bolha de produtos vindos da China podem conter e transmitir o coronavírus?

Não é bem assim!

Utilizando como base as pesquisas realizadas com os últimos coronavírus, eles podem até sobreviver fora do corpo, entretanto, não por mais de poucas horas. Isso porque o vírus precisa de boas condições de temperatura e ambiente para poder se multiplicar. Um pacote ou objeto inanimado não apresentam essas condições, por isso o coronavírus não aguentaria a viagem.

Tudo o que você precisa saber sobre o  decreto estadual vigente nº 69.420 aqui

Mais Notícias

Veja Também Recentes

Caraguatatuba já registra 92 recuperados da Covid-19
Covid-19: Caraguatatuba tem 105 casos positivos e 71,5% de ocupação em leitos da UTI do Stella Maris

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Caraguatatuba divulgou nesta segunda-feira (18), que o município chegou a 105 casos confirmados do novo coronavírus. Há 12 pessoas internadas, oito receberam alta hospitalar, 81 estão em isolamento domiciliar e quatro pessoas morreram em decorrência da doença. Outras 34 pessoas fizeram o

Leia Mais Notícias Secretaria de Saúde Publicado em 18/05/2020
Taxa de isolamento de 55% se mantém em Caraguatatuba
Taxa de isolamento de 55% se mantém em Caraguatatuba

A taxa de isolamento social em Caraguatatuba chegou a 55% na quinta-feira (14/05), segundo dados divulgados hoje pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) do Governo do Estado. A cidade ocupa a 3ª posição entre os municípios do Estado de São Paulo com mais de 100 mil habitantes e a 11ª

Leia Mais Notícias Gabinete do Prefeito Publicado em 15/05/2020
Prefeitura realiza manutenção de vias e reassentamento de bloquetes na Martim de Sá
Prefeitura realiza manutenção de vias e reassentamento de bloquetes na Martim de Sá

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Serviços Públicos (Sesep) realiza a manutenção de bloquetes no bairro Martim de Sá. Segundo a equipe Regional Centro da Sesep, a Rua Domingos Jorge Velho sofria com erosões causadas pelo tempo, formando buracos e poças d’água. Prontamente, a equipe da Sesep

Leia Mais Notícias Secretaria de Serviços Públicos Publicado em 04/05/2020
Taxa de isolamento cai para 48% na terça-feira em Caraguatatuba
Taxa de isolamento fica em 52% na quinta-feira em Caraguatatuba

A taxa de isolamento social em Caraguatatuba chegou a 52% na quinta-feira (21/05), segundo dados divulgados hoje pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) do Governo do Estado. A cidade ocupa a 1ª posição entre os municípios do Estado de São Paulo com mais de 100 mil habitantes e a 5ª

Leia Mais Notícias Gabinete do Prefeito Publicado em 22/05/2020
Feriadão de 1º de maio terá barreira sanitária e fiscalização intensiva em Caraguatatuba
Feriadão de 1º de maio terá barreira sanitária e fiscalização intensiva em Caraguatatuba

O feriado prolongado de 1º de Maio (Dia do Trabalhador) terá a implantação de barreiras sanitárias e uma fiscalização intensiva em Caraguatatuba. As medidas são em função do combate ao avanço do novo coronavírus (Covid-19). Comércios não essenciais e frequência nas praias são algumas das ações a terem mais fiscais.

Leia Mais Notícias Secretaria de Mobilidade Urbana e Proteção ao Cidadão Publicado em 30/04/2020